"O MAL SÓ TRIUNFA QUANDO OS HOMENS DE BEM NADA FAZEM". Edmund Burke.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Está chegando mais um "Novembro Azul".

Mais um mês de Novembro se aproxima e você, homem, deve avaliar se já não é o caso de procurar um urologista para fazer os exames preventivos que podem diagnosticar um câncer na próstata que está lá quieto, silencioso.

Como já foi comentado neste blog em postagens anteriores, o homem gay por na maioria dos casos ter vários parceiros sexuais, e portanto mais exposto às Doenças Sexualmente Transmissíveis, está mais sujeito a apresentar um câncer na próstata.

Quem deve procurar um urologista?

1) Homens afrodescendentes acima dos 40 anos, já que nesse grupo a incidência da doença é mais frequente.

2) Homens acima dos 40 anos com histórico de câncer de próstata na família (pai, avô, irmaõs, tios)

3) Todo homem com mais de 50 anos.

O que será feito?

Primeiro o urologista irá conversar com você, objetivando colher dados que possam já fazê-lo suspeitar da possibilidade do câncer estar presente. Irá perguntar sobre os seus hábitos de micção, avaliar a qualidade do jato de urina que você apresenta ao urinar e tentar descobrir algum antecedente de doença urológica.

Depois o urologista fará o exame físico e é nesse momento que ocorrerá o exame de próstata, através do toque retal, com a introdução do dedo pelo ânus.

E por último ele avaliará, e provavelmente solicitará, exames complementares: ultrassonografias, exames de sangue (PSA- Prostatic Specific Antigen) e de urina.

Ao final da consulta, nós urologistas na maioria das vezes já temos noção se é um caso suspeito, ou não, de câncer na próstata. Mas serão os exames complementares que permitirão nos orientar sobre o diagnóstico final. Então, não deixe de retornar em consulta com os exames, mesmo que você considere que os resultados foram normais (hoje em dia a maioria dos pacientes tem acesso aos resultados dos exames antes mesmo dos médicos).


2 comentários:

  1. e os héteros doutor? por acaso eles tb não tem várias parceiras sexuais? Só gays são promíscuos? héteros são tão ou mais promíscuos q homens gays, logo, tb estão sujeitos a apresentar câncer de próstata na mesma proporção

    ResponderExcluir
  2. Concordo que homens héteros que tenham várias parceiras sexuais, também estão mais sujeitos às DSTs. O homem gay é mais vulnerável, por causa das relações com penetração anal, quando sem preservativos, mais capazes de levar às prostatites e com isso, maior risco para o câncer de próstata.

    ResponderExcluir

Registre aqui a sua dúvida, para que eu possa utilizá-la como ideia para um futuro post.