"O MAL SÓ TRIUNFA QUANDO OS HOMENS DE BEM NADA FAZEM". Edmund Burke.

terça-feira, 29 de setembro de 2020

Sexo pode se tornar um vício?

 

Há pessoas que pensam e sentem tanta necessidade de fazer sexo, condição conhecida como hiperssexualidade, que parecem ser realmente viciadas em sexo.

Importante diferenciar hiperssexualidade de libido alto. O libido alto não necessariamente leva a pessoa a ter sexo compulsivamente. Já na hiperssexualidade, os atos são frequentes.

A hiperssexualidade pode ser considerada um distúrbio de comportamento que leva o(a) acometido(a) a situações que acabam por interferir na vida pessoal. Geralmente possuem múltiplos(as) parceiros(as), estão mais sujeitos às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) pela multiplicidade destes e até mesmo por  muitas vezes se descuidarem com a proteção no ato sexual. Também podem ter o seu dia-a-dia comprometido em qualidade, pois pode interferir nas atividades profissionais e familiares. Há uma maior tendência à desestabilização dos relacionamentos.

O indivíduo acometido por essa condição preza tanto o prazer sexual, que é capaz de abandonar responsabilidades como ganhar a vida trabalhando, relacionamento familiar e social. Costuma gastar muito dinheiro com pornografia. Muitos reconhecem o problema e acabam se sentindo envergonhados, deprimidos, estressados, culpados com esse tipo de comportamento. Eles sentem muita necessidade de praticar o sexo e não conseguem controlar esse impulso.

Hiperssexualidade não tem uma classificação exata, podendo se parecer como um vício e muitas vezes a pessoa afetada por essa condição, só conseguirá se livrar desse comportamento com o auxílio de um Psiquiatra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Registre aqui a sua dúvida, para que eu possa utilizá-la como ideia para um futuro post.